Ocorreu um erro neste gadget

segunda-feira, 30 de março de 2009

Ponto. Ponto final.

"Contar histórias
revelar,
delatar,
deletar da memória.
O esquecimento nem sempre é o melhor
nem muito bem recebido,
ás vezes.
Horário de verão - cansaço
é a hora: 12:31
meia-noite
metade da noite
que será então TODA a noite?
sem sentido.
Como existir pelo meio
sem conhecer seu todo?
Observo,
me sinto...
Distante do culto,
real,
terreno...
que será?
onde estará?
Meu lugar não conheço.
Ponto.
Ponto final.
Foda-se
A vida resulta em uma busca,
a sua busca que no caso,
o acaso não pode existir,
pois minha busca é minha somente.
Ponto.
Ponto final.
Foda-se!
Preciso de mim, de me conhecer por inteiro.
Onde estarei?
Vou, talvez me achar
no próprio talvez.
EU, quem sou?
Me perdi nas palavras
minha ação não corresponde ao meu pensamento
Quisera eu, escrever com a rapidez talvez em que penso!
É muito,
e já chega!
Ponto.
Ponto final.
Foda-se.
12:38:
foi muito em muito pouco."

Um comentário: